Atendimento Emergencial 24h

Falar sobre morte não é tarefa fácil, especialmente quando se trata da morte pelo suicídio. Ainda hoje, o suicídio é um assunto evitado, cercado de tabus, escondido, encoberto e desconfortável, porém a ideia de evita-lo não garante a sua prevenção. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo, sendo somente no Brasil cerca de 32 vítimas por dia. O suicídio é a segunda principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 a 29 anos. Esses números são alarmantes e por isso o tema suicídio não deve passar despercebido, mas falado da maneira correta.

As causas para o suicídio são multifatoriais, envolvendo aspectos biológicos, sociais e psicológicos. Entre as principais causas estão a exposição de violências – físicas, psicológicas e sexuais, bullying, relacionamentos conflituosos, perdas bruscas, uso de substâncias psicoativas e história prévia de transtornos psiquiátricos como a depressão, esquizofrenia e transtornos de personalidade.

A maioria das pessoas que passam por essa situação não querem morrer, mas sim se livrar de um sofrimento muito grande, que não está conseguindo suportar e encontra na morte uma solução para sair do sofrimento, mas consequentemente elas perdem sua vida.

A OMS também considera que 90% dos suicídios poderiam ter sido evitados, por isso é tão importante observar os sinais. Pessoas com ideação suicida apresentam alterações de comportamento que podem ser percebidos, como, por exemplo: o abandono de amizades e atividades sociais; perda de interesse por atividades que antes traziam prazer; deixa de se importar com responsabilidades diárias, trabalho/estudo; apresentam agressividade, agitação ou irritabilidade; aumento no consumo do álcool e outras drogas; verbaliza constantemente sobre a morte e estrutura um plano de suicídio.

Como ajudar alguém que está apresentando esses sinais? Acolha com empatia, escute o sofrimento da pessoa sem julgamentos, estabeleça uma relação de confiança, encoraja a buscar ajuda profissional e em casos mais graves evite deixar a pessoa sozinha e encaminhe a serviços especializados.

Ideação suicida não é drama, não é pra chamar atenção e muito menos frescura.

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo de forma voluntária todas as pessoas que querem buscar ajuda com respeito, anonimato e sigilo por telefone, e-mail ou chat. A ligação é gratuita e pode ser realizada através do número 188 de telefone fixo, celular ou orelhão – 24 horas, todos os dias da semana.

Procure ajuda profissional, você não está sozinho, falar é a melhor solução!

Equipe psicologia – HAMB

Categorias: Sem categoria

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *